Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Segredo revelado

Segredo revelado

14.10.13

Por aqui vai-se para a Jamaica ou para a prisão ? ...


segredo_revelado

 

 

Há várias coisas ,em mim , nos que me são mais próximos e no mundo em geral , das quais não gosto. Ninguém é perfeito , isso já todos sabemos , mas há alguns defeitos que me custam a aceitar.
E isto tudo vem a propósito de quê? Vem a propósito de um amigo meu , sobre o qual até já falei ao de leve num outro post, que gosta de fumar umas ganzas para ver a vida mais colorida.
Opa, não tenho nada contra o facto de ele fumar ganzas. As ganzas que ele fuma não me afectam, nem trazem grandes, para não dizer nenhuns, males ao mundo. Que fume as suas ganzas , que curta as sensações que elas lhe proporcionam..i don't care!
Incomoda-me um bocado mais a naturalidade e o à vontade com que ele fala do que faz , independentemente de estar perto ou não de pessoas completamente desconhecidas. Uma coisa é , a meu ver , ter esse tipo de conversas junto de um grupo de amigos ou conhecidos, mas se a pessoa tem esse tipo de comentários na presença de qualquer um , o caso muda de figura , passa a ser estupidez!
Ele é ''puto'' ainda , tem toda a imaturidade e gabarolice própria de muitos jovens de 18 ou 19 anos com muito sangue na guelra. Parece-me que esse expor público de que faz isto , aquilo e aqueloutro , mesmo tendo consciência de que algumas dessas coisas que expôe publicamente são ilegais e podem , em último caso , levá-lo à prisão, são uma estranha forma de se tentar afirmar , de sobressair no grupo onde insere e junto de perfeitos estranhos. Na óptica dele , por dizer que fuma ganzas , que já vendeu ganzas quando andava na escola, que conhece pessoas que traficam outro tipo de drogas, etc, isso torna-o muito in , o verdadeiro puto rebelde , o bad boy...
Na minha óptica isso só o torna um gabarolas algo estúpido que devia aprender a fechar mais a ''matraca''. O silêncio é de ouro, mas ele , pelos vistos , ainda não descobriu que por vezes mais vale ficar calado e ser low profile do que ser um papagaio gabarolas que conta tudo e mais alguma coisa.

 

 


O rapaz agora , talvez inspirado pelo apelo dos nossos governantes à aposta dos jovens no sector primário, nomeadamente na agricultura, decidiu ser um pequeno agricultor. E quando digo pequeno, digo mesmo pequeno, já que a plantação dele se concentra num pequeno vaso escondido algures. Produção de ervas aromáticas? Chá? Nah! Uma planta de cannabis, claro , pois aquilo é essencialmente uma aposta na agricultura de subsistência.
Se é tão elogiada a comodidade e a poupança existente em ir ao quintal buscar uns produtos à horta em vez de os ir comprar ao supermercado, opa, nada mais natural (e justo) que o rapaz se tenha decidido a fazer o mesmo em relação à ''erva''. Pelo menos assim sabe o que consome , tem certeza que é um produto biológico.
Bem , ele é gabarolas , agora é agricultor de coisas ilegais... Isso já não é muito bom, mas há algo que me preocupa mais. Ultimamente , pois estou semanalmente com ele e com um grupo de amigos a desenvolver uma actividade desportiva, tenho-o ouvido , vezes demais para meu gosto, falar em coisas ligeiramente mais ''pesadas'' que a simples ganza que ele fuma.
Volto a repetir que pouco me importa que ele fume as ganzas dele, pois não vejo aí grande mal. Aliás , digo até mais que isso...Um dia até eu vou fumar uma. Só com conhecimento de causa posso desfazer a minha ideia, talvez ingénua , de que o efeito que aquilo faz é mais uma coisa psicólogica do que realmente um efeito ''químico '' provocado por uma erva com folhas estranhas.
Quando o assunto deixa de ser a inocente ganza e passa a ser MD( cristal) , linhas de coca que já lhe meteram à frente e que , diz ele , ainda nunca experimentou e heroína , epá , aí já fico aflito e a pensar como ele está a ficar perigosamente perto de se ''perder''. Se ele entra (não entrou já? penso nisso) nesses caminhos que levam ao consumo de drogas mais viciantes , com efeitos mais fortes e mais nefastos e bastante mais caras (digo eu que nunca fui fazer compras dessas!) , tendo em conta alguma imaturidade dele e alguma falta de apoio familiar, ou muito me engano ou ia ser um caminho em queda vertiginosa.

 


Ele próprio assume conhecer quem facilita a aquisição dessas drogas mais pesadas , então, até ele um dia se decidir a experimentar uma dessas é apenas uma questão de tempo/oportunidade. E se experimentar uma vez não irá experimentar uma segunda? E se experimenta e continua a experimentar donde virá o dinheiro para o consumo? Quando começarão os roubos ou o tráfico de coisas mais perigosas que as ganzas que ele vendia a outros putos na escola?
Não é meu familiar , nem é um dos amigos que tenho como mais próximos ou antigos , mas não evito pensar nessas questões. Tenho um sobrinho da idade dele e tenho primos da idade dele, não ia gostar que um deles estivesse tão perto da hipótese de ter um futuro todo fod*do... É sempre triste perceber que alguém está na iminência de se ''perder''na vida e , quiçá, já não voltar a conseguir encontrar um rumo que o leve a um destino menos bom. 
Não sou muito de mandar ''bitaites'' sobre como cada um deve orientar a sua vida , mas acho que se me aperceber que ele anda a entrar de facto no muno do ''chuto'' , sou bem capaz de lhe dar uma palavrinha sobre o assunto. Se a palavrinha não chegar , epa... leva, literalmente, um chuto no traseiro, para ver se atina!

Pode parecer um desejo estranho da minha parte , mas entre o menos bom (ganzas) e o péssimo (outras drogas), opa, espero que fume , apenas e somente , ganzas durante o resto da vida dele.




segredo revelado : Num destes dias em que habitualmente nos reunimos para jogar, estávamos nós, já depois do treino terminar e do duche tomado, no exterior do pavilhão desportivo onde vamos jogar, todos na conversa , a falar sobre tudo e sobre nada , num ambiente descontraído. O tal amigo que fuma assim umas ''coisitas'' decidiu acender uma e começar a fumá-la. Ninguém estranhou , ninguém se opôs, ninguém reclamou , nem ninguém tinha de o fazer (ou tinha? pessoalmente , acho que não ). Passado um tempinho , o condutor do carro em que todos vamos decidiu que era hora de virmos embora para casa e disse isso mesmo. Já era realmente um pouco tarde , já passava da meia-noite... O tal meu/nosso amigo pediu mais um bocadinho para acabar de fumar a ganza e lá tivemos de esperar. 3 gajos a ver um outro fumar, como se fosse um espectáculo de variedades. A dado momento, já que tínhamos acabado por ficar todos próximos uns dos outros , junto ao carro, viro-me para ele e digo-lhe : - '' Ó A... , vai rodando a ganza , assim fumamos isso num instante e vamos para casa.'' É complicado descrever a cara dele ao ouvir-me dizer aquilo , mas ficou com uma expressão que era um misto de '' mas este gajo passou-se ou quê?!'' e '' ah seu ganda palhaço, tens umas piadinhas muito giras , tens , tens!''.
Risada geral de todos os presentes foi a reação à minha sugestão. Há quem fume para alterar o estado de ânimo , mas ali, mesmo só estando um a fumar , todos estávamos bem animados, risonhos. E não, não era efeito do fumo passivo. {#emotions_dlg.smile}